GLOBONEWS: Araraquara tem menor taxa em SP de mortalidade por covid-19 - Edinho Silva

Edinho Silva

Prefeito de Araraquara
GLOBONEWS: Araraquara tem menor taxa em SP de mortalidade por covid-19

De acordo com a Fundação Seade, ligada ao Governo do Estao de São Paulo, a cidade de Araraquara possui 227.618 habitantes, e teve confirmados 810 casos e 10 mortes, resultando em uma taxa de letalidade de 1,2%, a mais baixa entre municípios com mais de 500 casos confirmados.

A título de comparação, cidades próximas à Araraquara  e com população semelhante, como Rio Claro e São Carlos, a taxa de letalidade é mais que o dobro (5,7% e 2,8%, respectivamente).

Para o prefeito Edinho Silva, o segredo foi agir rápido, dando a devida atenção e respaldo às recomendações e decisões  da equipe gestora de saúde.  “O Covid-19 só se assemelha em termos de tragédia humana e do ponto de vista econômico à II Guerra Mundial. Um inimigo invisível, com uma letalidade considerável que se agrava em questão de horas”, afirmou o prefeito, que completa: “no início de março montamos um comitê de contenção da doença com todas as autoridades médicas do município, para levantar o quadro da época e desenhar os possíveis cenários para os meses seguintes”.

Edinho destacou algumas iniciativas que considerou fundamental para o sucesso da cidade no combate à doença. São elas:

  1. Expansão do horário de atendimento das redes básicas regionais, como uma medida para não sobrecarregar a rede de urgência e emergência. “Não podemos deixar ninguém morrer por falta de assistência médica”, explicou.
  2. Criação de um serviço de telemedicina, em que as pessoas são atendidas por um número 0800, impedindo que qualquer sintoma leve as pessoas para rede hospitalar municipal e sobrecarregue o sistema.
  3. Foram criadas “equipes de bloqueio”, em que, ao identificar um paciente diagnosticado, uma equipe vai a campo para criar um ambiente de isolamento daquele paciente e pessoas que estiveram em contato.
  4. Transformar uma das UPAs da cidade como centro de referência de Coronavírus, com equipes especializadas para que as pessoas com sintomas de Covid-19 se dirijam para lá.
  5. Parceria com a faculdade de farmácia da Unesp, laboratório referência para o estado todo, passando a fazer exames em todos os sintomáticos. “Enquanto estávamos com o Adolph Lutz (Órgão da Secretaria Estadual de Saúde), levávamos até 15 dias para o resultado de um exame. Com a Unesp, reduzimos o prazo para até 12 horas o acesso aos resultados. Essa agilidade e tempo que conquistamos foram fundamentais para lidar com uma doença como a Covid-19”, destacou Edinho .
  6. Criação de inquéritos epidemiológico em que é feito o mapeamento por onde a doença passou pela cidade, com testes em pessoas de grupo de riscos por comorbidades, bairros carentes e profissionais mais expostos à contaminação.
  7. A construção de um Hospital de Campanha  com 51 leitos (30 leitos de enfermaria e 21 leitos de UTI) em apenas 5 semanas.
  8. A criação um comitê de solidariedade para que pudéssemos ampliar nossos programas de segurança alimentar, fortalecendo um ambiente muito forte de solidariedade na cidade.

“Criamos uma estrutura em que a possibilidade do sistema de saúde de Araraquara entrar em colapso é zero. Esse hospital ficou a disposição das cidades da região. Hoje, em junho, estamos muito longe do final da pandemia no estado de São Paulo. AS próximas semanas serão difíceis”, finaliza Edinho Silva.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.