Edinho garante mais médicos e medicamentos em Araraquara - Edinho Silva

Edinho Silva

Prefeito de Araraquara
Edinho garante mais médicos e medicamentos em Araraquara

Nas últimas semanas, Araraquara ganhou espaço nos noticiários nacionais como exemplo de trabalho realizado no combate à Covid-19. Com uma taxa de letalidade abaixo de 1%, é a cidade com mais 100 mil habitantes do estado de São Paulo com menor número de óbitos por casos confirmados pelo novo coronavírus. Os números são resultados de uma série de ações comandadas desde março pelo prefeito Edinho e pela secretária de Saúde e coordenadora do Comitê de Contingência do Coronavírus de Araraquara, Eliana Honain.

Vale destacar que, antes da pandemia, Araraquara já apresentava evolução na área da Saúde. Esse, aliás, era o setor que mais enfrentava turbulências quando a atual gestão assumiu seu mandato. Assim, Edinho definiu como prioridade o desafio de corrigir os problemas recorrentes de falta de médicos, ausência de medicamentos e ao mesmo tempo promover a implantação de ações de prevenção de doenças. Confira a seguir algumas das inúmeras ações nesse setor:

Investimento – O caráter prioritário em torno da Saúde pode ser ilustrado pelos números do investimento: os R$ 206 milhões investidos pelo Município em Saúde no ano de 2016 subiram em 2019 para R$ 307 milhões, ou seja, R$ 100 milhões a mais que a gestão antecessora. O valor atual equivale a 39% do orçamento do município.

Melhor atendimento – Esses investimentos asseguraram a implantação de iniciativas fundamentais no avanço do atendimento à população, entre elas a ampliação do quadro de medicamentos padronizados com distribuição contínua, a distribuição de medicamento nas UPAS nos finais de semana e feriado e a adoção do protocolo de distribuição de fraldas descartáveis.

Mais medicamentos – A atual gestão conseguiu normalizar a oferta de medicamentos na rede básica de saúde do município, e para isso contou com um aporte importante de recursos: os investimentos na compra de medicamentos tiveram uma alta de 108% de 2016 para 2019, passando de R$ 3.6 milhões para R$ 7.6 milhões.

Reestruturação da UPAs – A atual gestão adotou medidas para reestruturação das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) com a nova OS (Fungota), a contratação de médicos, a organização de escala e o controlador de acesso. Além disso, agora há o fornecimento de refeições para os funcionários das UPAs e SAMU e o fornecimento de lanche para os pacientes que permanecem aguardando vaga para internação. Em relação ao número de consultas realizadas nas UPAs, o aumento foi de 85% de 2016 para 2019, passando de 167.296 a 311.325. Isso não significa que a população adoeceu, mas sim que as UPAs passaram a funcionar com toda a sua capacidade instalada.

Mais profissionais e obras – Os investimentos garantiram também o aumento no número de profissionais que atuam na área de 1.749 para 2.282, no mesmo período, além de obras físicas importantes, como a nova Unidade do Victório de Santi, o Ambulatório de Ozonioterapia, a ampliação de 18 leitos de internação na Santa Casa de Araraquara, entre outros. O Centro de Referência do Autismo está pronto e teve sua inauguração adiada por conta da pandemia do coronavírus. Também estão em fase de conclusão duas novas unidades: a reforma do Pronto-Socorro do Melhado e a Unidade Básica de Saúde do São Bento.

Saúde em Casa: Projeto pioneiro de entrega domiciliar de medicamentos de uso contínuo para pacientes com doenças crônicas. O programa, criado para atender principalmente os bairros que não contam com farmácia nas unidades de saúde, já atende 1.600 pessoas de 20 regiões da cidade, abrangendo cerca de 130 bairros. Entre os locais atendidos estão Jardim Brasil, Jardim Cruzeiro do Sul, Laranjeiras II, Jardim Pinheiros, Jardim Iedda, Adalberto Roxo, Indaiá, Jardim Paraíso, Santana, Bueno de Andrada (incluindo o assentamento Monte Alegre), assentamento Bela Vista, Jardim Marivan, entre outros.

Saúde Cidadã: Criado para suprir a demanda por exames laboratoriais e cirurgias eletivas, o programa conta com parcerias firmadas com a Santa Casa e com a Maternidade Gota de Leite. Ambas propiciaram a realização de diversos procedimentos, como vasectomias e laqueaduras, além de cirurgias de hérnia e vesícula e de cirurgias ortopédicas. O programa agilizou a realização de cirurgias e exames que estavam represados na cidade. A mamografia, por exemplo, teve a fila zerada e registro de um aumento de 82% no número de exames realizados: foram 5.434 mamografia em 2016, ante a 9.936 em 2019. Em geral, o aumento no número de exames realizados aumentou de 774.824 em 2016 para 1.040.876 em 2019, o equivalente a 34%. Os investimentos em exames, neste período, se aproximaram de R$ 29 milhões.

Cirurgias eletivas – Foi também por conta do programa Saúde Cidadã que o município progrediu no número de cirurgias eletivas. Enquanto em 2016 foram realizadas 1.717 cirurgias eletivas, em 2019 foram 2.213, ou 28% a mais. Neste mesmo período, os investimentos superaram R$ 14 milhões. No total, o Saúde Cidadã realizou 2.382 cirurgias e 34.456 exames (até março, quando houve a paralisação em função do coronavírus).

Redução na Mortalidade Infantil – Trata-se de outro avanço do Município. Em 2019, a taxa de mortalidade infantil foi de 6,56%. Anteriormente, a média era de 12%. O mesmo ocorreu com a taxa de mortalidade materna, que caiu também pela metade. Houve ainda a redução na ordem de 50%, entre 2016 e 2019, do números de adolescentes grávidas com idade entre 10 e 19 anos.

Agentes comunitários – Com as Unidades de Saúde da Família nos bairros de Araraquara, as equipes conhecem cada paciente, acompanham sua situação clínica e fazem visitas rotineiras às residências. A Unidade Saúde da Família ‘Farmacêutico Gustavo de Moraes Júnior’, no Parque Residencial São Paulo, é um dos exemplos dessa iniciativa, com diversas ações preventivas e Cantinho da Criança, que conta com brinquedos lúdicos que estimulam a interação e a socialização.

Cadeiras de roda: Iniciativa que entrega cadeiras especiais para portadores de paralisia cerebral, acabando com as filas de espera até então.

Combate à dengue – Durante a epidemia da dengue, a Prefeitura implantou o Polo de Atendimento (ou Sala Estratégica), instalado no Cear (Centro de Eventos de Araraquara e Região), para atender as pessoas com suspeita da doença. O Município também realiza mutirões de combate à dengue pelos bairros da cidade, com o objetivo de diminuir a quantidade de possíveis criadouros do mosquito Aedes aegypti e engajar a população na luta contra a doença. Além disso, as três UPAs de Araraquara oferecem o exame rápido de hematócrito para pacientes com dengue. O resultado fica pronto em poucos minutos e o diagnóstico é essencial para avaliar a gravidade do caso e orientar o tratamento.

Eventos: A Prefeitura também promove diversos eventos que têm a Saúde como foco. As atividades, realizadas em diversos bairros da cidade, vão desde simpósios e palestras sobre a prevenção de diversas doenças a debates que visam esclarecer e minimizar os problemas de cada região. Alguns exemplos são a Jornada da Saúde e o Peca (Programa Expedições Científicas e Assistenciais), onde parcerias com hospitais e universidades levam atendimento médico gratuito à população.

2 comentários sobre “Edinho garante mais médicos e medicamentos em Araraquara

  1. Está de parabéns a gestão do prefeito Edinho Silva e seu secretariado, com o vereador Toninho do Mel. Vocês me representam! Meu muito obrigado!

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.