Edinho faz de Araraquara um exemplo na guerra contra a Covid-19
Seta topo ações contra a covid-19
SCROLL

Edinho faz de Araraquara um exemplo na guerra contra a Covid-19

As ações implantadas pelo prefeito Edinho Silva no combate à Covid-19 fizeram com que Araraquara tivesse a menor letalidade no estado de São Paulo entre as cidades com mais de 100 mil habitantes, em torno de 1% dos casos positivados. O fato gerou repercussão nacional e foi citado pelo Governo do Estado como exemplo de combate à pandemia. Essas medidas também colocaram a cidade em destaque na mídia nacional e veículos como o jornal O Estado de São Paulo, GloboNews e Portal Terra citaram a Morada do Sol como referência nos cuidados e enfrentamento ao vírus. A ações promovidas em Araraquara também foram apresentadas em uma reunião técnica da Câmara dos Deputados, que convidou o prefeito Edinho e a secretária municipal de Saúde, Eliana Honain, para participar por videoconferência. Confira a seguir as principais ações de Edinho no enfrentamento à Covid-19:

Instalação do Comitê de Contingência do Coronavírus – Antes mesmo de registrar o primeiro caso em Araraquara, o prefeito Edinho reuniu sua equipe de governo, além de profissionais de todas as áreas da saúde, para traçar um plano de ação estratégico para lidar com a pandemia e realizar o monitoramento diário da situação do vírus na cidade. Com esse intuito, foi criado o Comitê de Contingência do Coronavírus de Araraquara.

Polo de Atendimento na Vila Xavier – Instaurado por Edinho em abril, o local conta com centro de triagem, 9 leitos de UTI e 19 leitos de retaguarda para pacientes de baixa e média complexidade. Trata-se de um complexo que une a estrutura da UPA da Vila Xavier e a Igreja Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, com comunicação direta por meio de um túnel coberto, cortando a Rua José do Patrocínio. O investimento no local foi de aproximadamente R$ 230 mil. Desde o mês de abril, quando se iniciou o atendimento, até o final de julho, quando foi divulgado o último balanço, o polo atendeu quase 12 mil pessoas.

Implantação do Hospital de Campanha – A gestão do prefeito Edinho agiu rápido nos cuidados com as pessoas com coronavírus e implantou o Hospital da Solidariedade, hospital de campanha construído no antigo prédio da NovaMoto (que estava abandonado), que se tornou referência no atendimento de Covid-19. O local, que teve o investimento de aproximadamente R$ 5,2 milhões (implantação da estrutura, sem contar manutenção e pagamento de pessoal) foi colocado à disposição do povo com 20 leitos de UTI, 31 leitos de observação e 250 profissionais envolvidos. Desde sua criação até o fim de julho, o hospital já recebeu a internação de 157 pacientes.

Triplo do investimento exigido por lei – No primeiro semestre deste ano, Edinho investiu na Secretaria de Saúde o triplo do valor mínimo exigido pela Constituição Federal, que são 15% do total do orçamento municipal. Desde 2017, os investimentos na Saúde representavam 38% do total do orçamento, o que já estava bem acima do estipulado na Constituição. Esses valores cresceram ainda mais neste ano, com a estruturação da rede de saúde para enfrentar a pandemia. De janeiro a junho, o Município empenhou R$ 219.249.981,17 em investimentos na Saúde, o que representa 43,17% do total de R$ 507.846.759,50 repassados a todas as secretarias municipais. Ou seja, de cada R$ 100 aplicados pela Prefeitura neste ano, R$ 43 foram para a Saúde, sendo que o mínimo exigido seria de R$ 15.

Criação do Disque-Saúde – Com Edinho, a Prefeitura implantou o Disque-Saúde, com disponibilização de profissional da Saúde para o atendimento de Covid-19 pelo telefone 0800-771-7723 (funcionamento das 7h30 às 20h), que já atendeu mais de 3 mil pessoas. Além disso, o contato para pessoas com deficiência auditiva pode ser feito por vídeo-chamada pelo número (16) 99635-0544.

Horário estendido de 6 postos de saúde – Edinho também determinou a extensão do horário de atendimento dos postos de saúde do Jardim América, Selmi Dei I, Vila Xavier, Santa Angelina, Melhado e Jardim Iguatemi, que passaram a atender das 7h às 20h. Segundo o balanço da Secretaria Municipal de Saúde, no primeiro semestre de 2020 foram realizadas 70.070 consultas nas unidades básicas, 106.681 consultas nas UPAs e 57.718 consultas especializadas.

Mais medicamentos – O valor investido na compra de medicamentos no ano passado, R$ 7,6 milhões, é 108% acima (mais que o dobro) do registrado em 2016 (R$ 3,6 milhões). Além disso, somente de janeiro a junho deste ano, o valor destinado chegou a R$ 3,2 milhões.

Outros investimentos – Outros R$ 906.553,55 foram empenhados para compra de EPIs (máscaras, luvas, aventais, toucas, óculos de proteção, sapatilhas), medicamentos, locações de alojamentos (hotéis) para isolamento de pacientes e higienização de áreas públicas.

Atendimento domiciliar aos idosos com mais de 65 anos – Equipes médicas vão até as residências, evitando que os idosos (que se incluem no grupo de risco) saiam de casa. No total, foram 247 atendimentos até o final de julho.

Ampla testagem – Edinho também fez Araraquara se tornar exemplo de testagem para coronavírus. Até o dia 27 de julho, haviam sido realizados 7.772 exames coletados em pacientes com sintomas da doença pelo método RT-PCR, em parceria com a Unesp, e mais 7.744 testes rápidos feitos junto com a Uniara para detectar a quantidade de pessoas que já desenvolveram anticorpos contra o coronavírus. No total, são 15.516 exames, ou seja, 6.572 para cada 100 mil habitantes, número maior que a média nacional, que é de 5.925 para cada 100 mil habitantes.

Nova tecnologia de testagem – O Polo de Atendimento da Vila Xavier recebeu um novo equipamento capaz de agilizar ainda mais o diagnóstico de pacientes com suspeita da Covid-19. Por meio de imunofluorescência, a máquina realiza análises de amostras coletadas nos pacientes sintomáticos e revela o resultado positivo ou negativo em até duas horas. A Prefeitura passou a utilizar a nova tecnologia no caso de pacientes acima de 50 anos.

Internação preventiva – A internação preventiva de pacientes sintomáticos e que procuram atendimento médico por causa da Covid-19 está reduzindo a letalidade da doença em Araraquara. Trata-se de uma estratégia do município na prevenção de complicações da doença. A internação de forma antecipada permite que, em caso de complicação, os pacientes sejam atendidos prontamente.

Apoio psicológico à população – A pandemia aumentou a ansiedade e a depressão nas pessoas, por isso o prefeito Edinho disponibilizou psicólogos para realizar o atendimento à população em geral por telefone. O atendimento é feito pelo número 3305.5609 ou pelo aplicativo Bela, no número de WhatsApp (11) 95474-2762 ou no próprio site da Prefeitura. No período de março a 27 de julho foram feitos 229 atendimentos. Também foi disponibilizado um serviço de apoio psicológico exclusivo aos servidores públicos também por telefone, que registrou 512 atendimentos. O serviço atende de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h, pelos números 3301-9034, 99718-3294, 3301-9004 e 3301-9019, com profissionais do Sesmt – Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho.

Hotel para servidores positivados – A Prefeitura também colocou à disposição um serviço de hospedagem em hotel para servidores da saúde positivados, com o objetivo é proteger seus familiares.

Sanitização no entorno das UPAs e Hospital da Solidariedade – A Prefeitura, em parceria com o Daae e apoio de empresas e instituições da cidade, também realiza o procedimento de sanitização no entorno das unidades de Pronto-Atendimento e também no Hospital da Solidariedade. A iniciativa vai ao encontro da demanda de moradores da região.

Publicação de decretos – O Município também publicou decretos e resoluções com o intuito de promover a contenção da doença em Araraquara. Entre as publicações está o Decreto 12.236 de 23 de março de 2020, reconhecendo na cidade a situação de Calamidade Pública com suspensão de serviços não considerados essenciais e alta recomendação para o distanciamento social. Outros exemplos foram a Lei Ordinária que dispõe sobre as penalidades aplicadas no exercício do poder de polícia municipal no contexto da pandemia do Covid-19 e a resolução que torna obrigatório o uso de máscaras protetivas pela população em espaços públicos e transporte coletivo. A gestão municipal também publica decretos que apresentam ajustes nos protocolos sanitários já determinados e novas normas que passam a ser seguidas pelos estabelecimentos comerciais e prestadores de serviços da cidade.

Ação integrada – Com vários setores da Prefeitura atuando em parceria com a Polícia Militar, as operações buscam evitar a aglomeração de pessoas. A ação já flagrou diversas irregularidades praticadas em Araraquara em meio à pandemia. Foram constatadas aglomeração de pessoas e feita a apreensão de rolos de linha de cerol e chilenas para pipas, além de outras abordagens para averiguações. Também foram distribuídos máscara de proteção e panfletos de conscientização sobre os riscos provocados pelo novo coronavírus. Uma notícia que ganhou muita repercussão foi a de uma mulher que descumpriu orientação de deixar a Praça dos Advogados, cujo acesso da população estava vedado pelo Decreto de Calamidade Pública. Apesar de orientações da Guarda Civil Municipal, ela agrediu uma das guardas com uma mordida no braço e foi encaminhada à Delegacia por desobediência, lesão corporal e infração de medida sanitária preventiva.

Fiscalização constante – Com o objetivo de evitar o contágio do coronavírus e proteger a saúde dos cidadãos, os estabelecimentos têm sido constantemente fiscalizados pela Prefeitura. Um exemplo ocorreu em julho, quando uma academia localizada na Vila Suconasa foi fechada e multada após descumprir as normas de segurança estabelecidas no decreto municipal.

Inserção em projeto piloto – Araraquara foi uma das três primeiras cidades paulistas inseridas pelo Governo do Estado de São Paulo na sua nova estratégia de monitoramento de infectados pelo novo Coronavírus. O Governo do Estado aprimorou o rastreamento de casos positivados e seus contatos, através de uma plataforma tecnológica que centraliza o sistema de informação e padroniza os protocolos. O objetivo é promover o isolamento dos positivados e dos seus contatos. Dessa forma, os protocolos passam a ser mais abrangentes e as pessoas que tiveram contato com casos comprovados por pelo menos 15 minutos, nos últimos 14 dias, passam a ter o isolamento requerido. Até então, o isolamento era sugerido apenas a residentes dos domicílios onde casos foram comprovados.

Transparência nos gastos – Em maio, um comunicado elaborado pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE-SP) colocou Araraquara entre os 20% dos municípios paulistas que cumpriram todos os requisitos de transparência em relação às despesas e receitas do enfrentamento à doença Covid-19. Segundo o TCE-SP, 519 municípios dos 644 fiscalizados deixaram de prestar contas (198 deles) ou o fizeram de modo inadequado (321) desde que foi decretado estado de calamidade pública no Estado de São Paulo. Araraquara integra as 125 cidades que cumpriram todos os requisitos de transparência no último dia 14, data de publicação do documento. De acordo com o texto, as prefeituras devem divulgar, em tempo real pela internet, em Portais de Transparência e canais de comunicação, todas as informações relacionadas a atos, receitas e despesas relativos ao enfrentamento da Covid-19.

Além da Saúde – Além das medidas que fizeram de Araraquara um modelo de atuação no combate ao coronavírus, o prefeito Edinho promoveu diversas ações que foram além da questão da Saúde.

WhatsApp Edinho Prefeito