Edinho Silva cria programas de saúde, esporte e cultura para a terceira idade
Seta topo ações contra a covid-19
MAPA DE OBRAS

Edinho Silva cria programas de saúde, esporte e cultura para a terceira idade

Segundo a Fundação Seade (Sistema Estadual de Análise de Dados), em Araraquara, a população acima de 60 anos representa 16,76% do total de habitantes (o que totaliza aproximadamente 38 mil idosos). Essa média é maior que a da região central do Estado (15,77%) e que a de todo o Estado (14,43%). Sabe-se também que a expectativa de vida do brasileiro aumentou nos últimos anos (chegou a 77 anos em 2010), por isso o prefeito Edinho Silva vem desenvolvendo políticas públicas específicas para a terceira idade, com foco no estímulo à sociabilidade, à saúde e ao lazer.

A preocupação de Edinho com os idosos pode ser notada pela prioridade nas ações voltadas para a contenção do coronavírus em Araraquara. Equipes formadas por médicos da Rede Básica Municipal de Saúde e docentes da Uniara (Universidade de Araraquara) fazem atendimentos domiciliares a idosos acima de 70 anos que apresentarem síndrome gripal. Para receber atendimento domiciliar, o idoso com gripe ou seu familiar deve entrar em contato com a Secretaria Municipal de Saúde pelo telefone 0800 771 7723. A equipe da ouvidoria, também formada por profissionais da Saúde, faz uma avaliação técnica e programa a visita.

Para atender idosos e outras pessoas em isolamento social provocado pela pandemia, desde maio a Secretaria Municipal de Saúde também realiza visitas a asilos e casas de repouso de Araraquara. Composta por profissionais da área de medicina e de técnica de enfermagem, esta equipe obedece a um roteiro semanal de visitas. Às segundas-feiras, vai ao Lar Otoniel de Camargo; às terças-feiras, ao Lar São Francisco; quartas, à Vila Vicentina; quintas, Vila Dignidade, e sextas-feiras, no Recanto Feliz.

A Prefeitura também promoveu a realização de 2 mil testes rápidos para coronavírus em idosos de Araraquara, em sete unidades de Saúde do Município. Este inquérito sorológico, que foi feito em parceria com a Uniara, teve como principal objetivo traçar um panorama mais concreto sobre o atual cenário de propagação do novo coronavírus entre as pessoas com 60 anos ou mais, que fazem parte do grupo de risco da doença. O teste foi feito nas Unidades de Saúde da Família (USF) I, II e III do Jardim Santa Lúcia, com 200 testes cada e 20 coletas diárias em cada uma das unidades; na Unidade de Saúde da Família (USF) do Santana, também com 200 testes e 20 coletas diárias; no Centro Municipal de Saúde (CMS) do Jardim Paulistano, no Centro Municipal de Saúde (CMS) da Vila Xavier e no Centro Municipal de Saúde (CMS) do Santa Angelina. Nos postos do Paulistano, Vila Xavier e Santa Angelina foram 400 testes, com 40 coletas diárias em cada um deles.

O Polo de Atendimento Estratégico do Coronavírus em Araraquara, na Vila Xavier, também recebeu um novo equipamento que agiliza ainda mais o diagnóstico de pacientes com suspeita da Covid-19. Por meio de imunofluorescência, a máquina realiza análises de amostras coletadas nos pacientes sintomáticos e revela o resultado positivo ou negativo em até duas horas. A Prefeitura utiliza a nova tecnologia no caso de pacientes acima de 50 anos.

Além disso, a Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social, por meio de parceria com a Secretaria do Desenvolvimento Social do Estado de São Paulo, destinou R$ 34,5 mil para as três instituições de acolhimento de idosos do município – a Vila Vicentina, o Lar Otoniel de Camargo e o Lar São Francisco de Assis. Estes recursos foram empregados na compra de EPIs e de material de higiene e limpeza.

Ações e órgãos

A atenção de Edinho com esse público é comprovada também com a plenária temática dos Idosos que compõe o Orçamento Participativo, onde eles próprios apresentam demandas para serem colocadas no Orçamento Municipal. Uma delas foi a necessidade de um censo específico para avaliar a situação dos idosos da cidade. Com isso, Edinho firmou uma parceria com a UFSCar (Universidade Federal de São Carlos), que possui o curso de Gerontologia, para que a universidade faça esse censo.

Em outra demanda eleita no OP, o pavilhão do Cear (Centro de Eventos de Araraquara e Região) que sediou o Centro Administrativo e Social Dr. Weenis Dias Macieira, passará por reformas e abrigará um espaço para atividades voltadas a idosos. A previsão é que o espaço tenha salas de jogos, como xadrez, damas e cartas, e um salão para aulas de dança e ginástica artística para a população idosa. O projeto também prevê melhorias nos banheiros, reforma da copa e da cozinha, pintura geral e conserto do piso. Além da reforma do pavilhão, as obras que atendem à demanda eleita no OP também incluem a cobertura da cancha de malha do Ginásio da Pista e a reforma do Complexo Esportivo da Ferroviária (aquecimento da piscina, proteção de idosos na saída da piscina, reforma da quadra de vôlei de praia, reforma da quadra de tênis, acessibilidade, entre outras).

Araraquara conta ainda com órgãos focados diretamente na terceira idade, como o Centro Dia do Idoso, que foi reestruturado na gestão de Edinho e integra a política de assistência da média complexidade. O atendimento também cresceu na atual gestão: em 2016, foram atendidas 28 pessoas idosas no Centro Dia do Idoso, que atualmente conta com 53 moradores. Localizado no Carmo, o local recebe idosos que não conseguem ter atenção durante o dia, pois os familiares precisam trabalhar. Lá eles contam com atividades físicas, artesanato, roda de conversa, estimulação cognitiva, controle semanal de peso e pressão arterial, além de controle de glicemia. À tarde, o idoso volta para casa, o que mantém os vínculos familiares. A ideia de Edinho é expandir o Centro Dia do Idoso para outros pontos da cidade. Já o Centro de Referência do Idoso realiza serviços de geriatria, enfermagem, fonoaudiologia, terapia ocupacional, serviço social, fisioterapia, hidroterapia, psicologia, gerontologia, e hidroginástica. O local oferece também prestação de assistência interdisciplinar à pessoa idosa e a família, por meio de ações de prevenção, orientação, promoção da saúde, diagnóstico, terapia, reabilitação e reinserção social. Outro serviço disponibilizado pela Prefeitura é o Centro de Recreação e Convivência do Idoso, que tem por foco o desenvolvimento de atividades que contribuam no processo de envelhecimento saudável, no desenvolvimento da autonomia e de sociabilidades, no fortalecimento dos vínculos familiares e do convívio comunitário e na prevenção de situações de risco social. Vale salientar que os três órgãos – Centro Dia do Idoso, Centro de Referência do Idoso e Centro Recreação e Convivência do Idoso – foram suspensos durante a pandemia para evitar aglomerações.

Cultura

A gestão de Edinho também promove as Oficinas Culturais da Terceira Idade nos Recantos ‘Feliz’ e ‘Dignidade’ e também no ‘Lar São Francisco’, que contam com atividades ligadas à arte e cultura, como gastronomia e vestuários. A cidade conta também com o Clube de Leitura 6.0, um projeto que implanta clubes de leitura digital exclusivamente para pessoas acima de 60 anos e que está em funcionamento em Araraquara desde o último fevereiro, em uma realização do Observatório do Livro e da Leitura, em parceria com a Prefeitura. Nesta ‘Quarentena Literária’ os participantes podem ler e-Books e ouvir áudiolivros em suas casas, interagir através dos grupos de WhatsApp e páginas no Facebook, que são as duas mídias sociais mais utilizadas pelas pessoas acima de 60 anos, além de encontros ao vivo em plataformas como o YouTube.

Além disso, outros serviços são disponibilizados em bairros da cidade. Um exemplo é o projeto ‘Inclusão Digital para Idosos’, oferecido no Centro de Cultura Digital do Vale do Sol ‘Beatriz Soler da Luz’. O objetivo é promover oficinas gratuitas para inserir os idosos no mundo digital. Os temas das oficinas incluem a importância da informática, periféricos da informática e os tipos de tecnologia (smartphones x computadores), além de redes sociais e sites de pesquisa.

Em Araraquara também é comemorado, no dia 27 de setembro, o Dia Municipal do Idoso (criado em 2004, por lei do então vereador Carlos Nascimento), com uma programação gratuita que inclui atividades físicas e recreativas, lanche comunitário e corte de cabelo, assistência médica e outros serviços.

Esportes

Outra área valorizada pelo prefeito em relação aos cuidados com a terceira idade é a esportiva. Nela, Araraquara promove anualmente os Jogos Municipais do Idoso, que são realizados pelo Fundo Social de Solidariedade de Araraquara com apoio da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer. O objetivo é a integração dos idosos, contribuindo para reverter a imagem do envelhecimento em nossa cidade e conquistar o respeito das demais gerações. Os Jogos Municipais servem como critério de classificação para os Jogos Regionais do Idoso (JORI), que costumam reunir aproximadamente 2.500 atletas com ou mais de 60 anos de idade. As modalidades praticadas são malha, natação, tênis de campo, tênis de mesa, jogos de tabuleiro (buraco, truco, dominó e dama), xadrez, atletismo, vôlei adaptado, bocha, coreografia e dança de salão.

Conscientização no trânsito

Ações da Coordenadoria de Mobilidade Urbana, Assessoria Especial de Políticas para Pessoas com Deficiência, Secretaria de Comunicação e grupo ‘Anjos do Trânsito’ visam conscientizar a população sobre os direitos de idosos e de pessoas com deficiência ao estacionar veículos em Araraquara. Atualmente, dentro do estacionamento rotativo (Área Azul), Araraquara possui número de vagas especiais acima do valor mínimo exigido por lei. São 62 vagas para uso dos idosos acompanhados com o cartão e 37 vagas para pessoas com deficiência. Fora da Área Azul, são 47 vagas para idosos e 41 para pessoas com deficiência.

Saúde

Os idosos também tiveram prioridade na campanha nacional de vacinação da gripe. Em Araraquara, das 48.288 pessoas imunizadas neste ano, 28.869 foram idosos. Além deles, foram 8.631 trabalhadores da saúde, 2.330 pessoas privadas de liberdade, 129 funcionários do sistema prisional, 581 trabalhadores das forças de segurança e salvamento, 176 caminhoneiros, 160 trabalhadores do transporte coletivo e 7.412 pessoas com doenças crônicas.

A terceira idade também é o público prioritário do programa Saúde em Casa, que atende pacientes da rede municipal com a entrega em domicílio de medicamentos de uso continuado para doenças crônicas controladas, como hipertensão e diabetes.

WhatsApp Edinho Prefeito