Com Edinho Silva, Araraquara se tornou a capital nacional do futebol feminino - Edinho Silva
Seta topo ações contra a covid-19
Mapa de obras

Com Edinho Silva, Araraquara se tornou a capital nacional do futebol feminino

O apoio ao esporte sempre foi a uma marca nas gestões de Edinho Silva, que na juventude chegou a jogar como zagueiro das categorias de base da Ferroviária. E o futebol feminino é uma modalidade que contou com uma participação imprescindível do prefeito em seu processo de criação e evolução até se tornar uma referência nacional.

Foi no primeiro mandato de Edinho, mais precisamente em 2001, que o time de Araraquara teve início por meio de uma parceria entre a Fundesport (Fundação de Amparo ao Esporte do Município de Araraquara) e o Extra, primeiro patrocinador da equipe. Logo em sua primeira década de existência, o time se consolidou como uma potência estadual ao conquistar três títulos paulistas nos anos de 2002, 2004 e 2005. Ao longo dos anos, a equipe também se acostumou a voltar para Araraquara com a medalha de ouro de Jogos Regionais e Jogos Abertos do Interior.

Após o fim do mandato de Edinho em 2008, a Fundesport seguiu mantendo a equipe, que entrou em uma parceria com a Ferroviária, passando a se chamar Ferroviária/Fundesport. O time chegou a passar diversas dificuldades com a falta de patrocínios, porém, mesmo fora da Prefeitura, Edinho conseguiu colaborar com a estruturação da equipe ao conseguir um patrocínio da Caixa Econômica Federal no ano de 2012, quando exercia seu mandato de deputado estadual.

Com o aporte financeiro, que se estendeu por vários anos, o time conseguiu investir nas categorias de base e na contratação de reforços, e voltou a ser campeão estadual em 2013. Com quatro conquistas, nenhuma outra equipe foi mais vezes campeã paulista que o time araraquarense. O apelido de Guerreiras Grenás estava consolidado e se iniciou uma era ainda mais gloriosa: em 2014, a Ferroviária/Fundesport sagrou-se campeã da Copa do Brasil e do Campeonato Brasileiro sob o comando do ídolo Douglas Onça.

O auge da equipe veio em 2015, quando mesmo após perder praticamente todo o time titular para a Seleção Brasileira Permanente (que se preparava para as Olimpíadas do Rio de Janeiro), o time comandado pelo técnico Leonardo Mendes sagrou-se campeão da Taça Libertadores da América, a maior conquista do esporte coletivo da história de Araraquara.

Evolução evidente

Edinho retornou à Prefeitura em 2017 e o salto evolutivo foi evidente desde então. Logo em seus primeiros meses de mandato, o prefeito realizou uma reunião para discutir uma reorganização na estrutura do futebol feminino de Araraquara, já com a intenção de fazer o time se tornar uma referência nacional.

Em um novo modelo de parceria, a Ferroviária passou a gerir o time, que voltou a a chegar na semifinal do Brasileirão Feminino em 2018. Mas o time grená voltou a fazer história em 2019, ao conquistar o título do Brasileirão sobre o Corinthians e se tornar o único clube bicampeão brasileiro feminino. Logo na sequência, o time havia herdado uma vaga na Libertadores por sua campanha no ano anterior e conseguiu chegar à final, porém ficou com o vice-campeonato ao perder para o próprio Corinthians.

Mesmo assim, a equipe foi recebida com festa em Araraquara, com direito a desfile em carro aberto pela cidade e visita ao prefeito Edinho, que parabenizou atletas, comissão técnica, diretoria da Ferroviária, patrocinadores, Fundesport, Secretaria de Esportes e Lazer e todos que colaboraram de alguma forma. “As Guerreiras Grenás deram exemplo para o Brasil. Vocês são exemplo de luta, superação, de acreditarem em si mesmas”, disse o prefeito na ocasião.

“Nós acreditamos na modalidade. Nós fazemos por crença, não por imposição das confederações de futebol. Nós começamos o futebol feminino quando os clubes não tinham essa obrigação. E o nosso maior acerto foi levar a gestão desse projeto para a Ferroviária. Vamos continuar lutando muito para que o futebol feminino continue forte, com o time principal e as categorias de base, além da revelação de talentos nas nossas Escolinhas de Esportes. Diversas atletas que hoje são campeãs brasileiras saíram das Escolinhas e, agora, servem de inspiração a tantas crianças”, acrescentou Edinho.

O desempenho do time principal e das categorias de base de Araraquara em 2019 fez o clube ser eleito o dono do melhor projeto de futebol feminino do Brasil, em premiação concedida pela Conferência Nacional de Futebol (Conafut). Na premiação, superou os finalistas Corinthians e Internacional-RS.

Momento atual

O ano de 2020 começou de forma promissora, já que a Ferroviária venceu os quatro primeiros jogos que disputou no Campeonato Brasileiro. Com 100% de aproveitamento, o time da técnica Tatiele Silveira era líder quando a competição foi paralisada por conta da pandemia do novo coronavírus. Recentemente, a equipe voltou a treinar e já tem data para retornar aos gramados: 26 de agosto, quando voltará a enfrentar o Corinthians na capital paulista.

Centro das atenções

Além dos títulos e do respeito adquirido na modalidade, Araraquara também se tornou sede de vários eventos importantes do futebol feminino, como o CBF Social, um projeto organizado pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) que conta com palestras e avaliações, e o Festival de Futebol Feminino Sub-14, promovido pela Federação Paulista de Futebol (FPF) no Estádio Cândido de Barros, no Jardim Botânico.

No final de 2019, a Fonte Luminosa foi palco de outro momento histórico, já que foi a primeira vez que a Seleção Brasileira jogou em Araraquara. Na ocasião, o time canarinho da técnica sueca Pia Sundhage contou com as afeanas Luciana e Aline Milene e com a araraquarense Bia Zaneratto para bater o México por 4 a 0, em amistoso transmitido para todo Brasil pelo canal SporTV.

Além dos grandes eventos que atraem a atenção para a cidade, Edinho segue investindo nas Escolinhas de Esportes, onde as crianças se espelham nas vitórias do time principal e nas diversas atletas afeanas que conseguem chegar à Seleção Brasileira. Mais talentos também são revelados nos Jogos Escolares de Araraquara (Jocoara), que dedicam uma programação especial para o futebol feminino contemplando as categorias sub-12, sub-15 e sub-18.

WhatsApp Edinho Prefeito