Projeto de hortas comunitárias de Edinho Silva promove alimentação e dignidade - Edinho Silva
Seta topo ações contra a covid-19
SCROLL

Projeto de hortas comunitárias de Edinho Silva promove alimentação e dignidade

Um projeto lançado pelo prefeito Edinho Silva em dezembro de 2019 vem literalmente gerando bons frutos. Trata-se do Programa Municipal Hortas Urbanas Comunitárias ‘Colhendo Dignidade’, que teve sua primeira unidade implantada no Jardim São Rafael.

Neste mês de agosto de 2020, a comunidade realizou a primeira colheita do local. Foram colhidos frutas, legumes e verduras, que passam a compor as cestas a serem entregues aos participantes do projeto. Todo o processo de plantio, cultivo e colheita teve apoio técnico da Prefeitura, já que 25 moradores frequentaram cursos de formação.

O projeto piloto é desenvolvido em um terreno na Rua Lázaro Mendes Ferreira, ao lado da unidade de saúde do São Rafael e do CEU das Artes. A horta ocupa um espaço de 900 m² em um local que antes estava ocioso e, agora, garante alimentação de qualidade para a população. A Prefeitura e o Daae investiram R$ 25 mil na preparação e no sistema de irrigação do terreno.

“É um projeto que organizou famílias em situação de vulnerabilidade social em uma área ociosa da Prefeitura. É um projeto que sempre defendi e, depois de muita conversa e planejamento, lançamos no ano passado e é uma realidade hoje. Vamos fazer o projeto crescer em outras regiões de Araraquara. Ele melhora a qualidade alimentar das famílias”, destacou o prefeito Edinho.

O Programa Municipal Hortas Urbanas Comunitárias é uma proposta intersetorial e integrada, que atende e executa o preceito básico da Política Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional, garantindo o acesso à alimentação, um dos direitos humanos fundamentais previstos no artigo 6º da Constituição Federal. É uma ação coordenada pela Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social, por meio da Coordenadoria de Segurança Alimentar, que se articula por meio da Câmara Intersecretarial de Segurança Alimentar e Nutricional, para integrar esforços das secretarias e autarquias municipais.

O tema hortas urbanas comunitárias foi também enfatizado durante a 2ª Conferência Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional, realizada em 2019. O objetivo é produzir hortifrútis, garantindo o acesso aos alimentos às pessoas dos bairros com alto índice de vulnerabilidade social.

A horta urbana comunitária é definida pelo programa como um projeto municipal a ser implantado mediante o diálogo e a parceria com a comunidade, tendo como o foco a união de esforços para a produção de alimentos. Os alimentos produzidos não podem ser destinados à comercialização, sendo exclusivamente para o consumo das pessoas que integrarem o projeto e eventuais excedentes de produção poderão ser doados ao Banco Municipal de Alimentos.

Neste projeto-piloto lançado no São Rafael, de acordo com os responsáveis pela implantação, o planejamento ocorreu em novembro, com reuniões semanais do grupo de trabalho intersetorial, a mobilização na comunidade e o preparo do terreno ocorreu em dezembro, sendo o Centro de Referência e Assistência Social (Cras) o equipamento mobilizador e de apoio.

A ideia é que essa horta do São Rafael seja um polo multiplicador, já que o programa ainda prevê a instalação das hortas nas seis regiões atendidas pelo ‘Territórios em Rede’, programa da Prefeitura focado na redução da vulnerabilidade social. Os próximos locais a terem a horta comunitária serão o Residencial dos Oitis, no Jardim Iguatemi, além da região do Valle Verde. A implantação das hortas comunitárias poderá ter reflexos positivos nas áreas de saúde, educação, economia e segurança pública.

WhatsApp Edinho Prefeito