Prefeitura realiza sanitização em unidades de saúde - Edinho Silva
Seta topo ações contra a covid-19
SCROLL

Prefeitura realiza sanitização em unidades de saúde

Com o objetivo de colaborar ainda mais na contenção do coronavírus, a Prefeitura de Araraquara segue realizando procedimentos de sanitização externa nas unidades de saúde do Município. A intervenção é realizada, desde o dia 3 de julho, nas três Unidades de Pronto-Atendimento (UPA Central, UPA Vila Xavier e UPA Vale Verde), no Hospital da Solidariedade (Hospital de Campanha) e na sede do Samu (Serviço Móvel de Urgência). O serviço é realizado duas vezes por semana (terças e sextas – entre 16 e 20 horas) e atende a um pedido de moradores da região (especial da UPA da Vila). A ação se dá com a aplicação de hipoclorito de sódio e envolve a Secretaria Municipal de Saúde e o Daae, além de contar com o apoio da Secretaria Municipal de Cooperação dos Assuntos de Segurança Pública.

O procedimento conta com as parcerias das empresas FM Copling, com a bomba de aplicação, e DLX, pela cessão de um trator e condutor, além de Unesp, pelo óleo diesel do Laboratório Cempeqc, e Fundunesp (Fundação para o Desenvolvimento da Unesp).

A Prefeitura também realiza a sanitização interna de locais públicos, serviço que teve início no dia 1º de maio. O trabalho é realizado no interior das UPAs, Hospital da Solidariedade e Terminal Central de Integração (TCI). Na UPA da Vila Xavier, essa sanitização ocorre a cada dois dias e nas Upas (Central e Vale Verde) e Hospital de Campanha, a cada quatro dias. O serviço, que utiliza ozônio acquoso, é realizado em todos os ambientes, incluindo paredes, mobiliário e equipamentos. Sua eficiência é comprovada pelo Laboratório de Virologia do Instituto de Biologia da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

Também durante todo o período de atendimento, a equipe de limpeza realiza higienização contínua com produtos adequados a cada ambiente, como álcool 70% e desinfetante à base de quaternário de amônia. Além dessas medidas de sanitização, os locais disponibilizam álcool gel a todos para a higienização das mãos. Uso de máscaras e higienização das mãos com álcool 70% são obrigatórios para o acesso às unidades de saúde.

Informações sobre o coronavírus

Araraquara registrou mais 50 casos de coronavírus nesta sexta-feira, dia 28 de agosto. Portanto, agora, são 3.117 casos confirmados na cidade. Do total de confirmados, 287 permanecem em quarentena e 2.802 já saíram. Aguardam resultado de exames 197 amostras. Hoje, 69 pacientes estão internados. Destes, 50 estão em enfermaria – 10 suspeitos e 40 casos confirmados. E 19 pacientes estão internados em UTI – 1 suspeito e 18 confirmados. Do total de 69 internados, 56 são moradores de Araraquara e 13 são de outros municípios e foram transferidos para hospitais da cidade.

Com relação às internações de todos os serviços hospitalares que disponibilizam leitos para Covid-19 (público e privado), a cidade conta hoje com uma taxa de ocupação de 51% de leitos de enfermaria e 34% de UTI. Na Santa Casa de Araraquara, a taxa de ocupação de leitos para Covid-19 está em 60% na enfermaria e 90% na UTI. No HEAB, Hospital Estadual de Américo Brasiliense, que atende toda a região central, a taxa de ocupação de leitos é de 100% na enfermaria e de 90% na UTI. O Hospital de Campanha tem hoje 22 pacientes.

Foram notificados, até o momento, 28 óbitos decorrentes de coronavírus. Em Araraquara, foram realizados 21.552 testes. A taxa de testagem na cidade é de 9.130/100 mil habitantes, superior à taxa de testagem no Estado de São Paulo, que é de 6.609/100 mil habitantes e a taxa de testagem do Brasil, que tem a média de 6.453/100 mil habitantes.

Araraquara é a cidade com a menor taxa de óbitos por Covid-19 do estado, com 0,89%. No Brasil, tal percentual é de, em média, 3,21%, e no Estado de São Paulo, de 3,82%.

Em Araraquara, um fator que contribui para a diminuição da mortalidade é a internação preventiva. A orientação do Comitê de Contingência do Coronavírus é de que pacientes positivados para a Covid-19 a partir dos 40 anos de idade fiquem internados desde o início dos sintomas para a redução do risco de complicações e, consequentemente, de óbitos.

WhatsApp Edinho Prefeito